projeto

autores

textos

mapas

pesquisadores

autores

Josué de Sousa Montello nasceu em São Luís do Maranhão, em 21 de agosto de 1917 e faleceu no Rio de Janeiro, em 15 de março de 2006. Precocemente, aos 15 anos, integrou a Sociedade Literária Cenáculo Graça Aranha, local que integrava também escritores maranhenses ligados ao Modernismo. Nessa mesma época, inicia a atuação junto à imprensa maranhense, com a colaboração nos jornais A Tribuna, Folha do Povo e O Imparcial. Já morando no Rio de Janeiro, a partir de 1936, Josué Montello será nomeado inspetor federal do Ensino Comercial, tendo exercido ainda inúmeros cargos, como o de Diretor da Biblioteca Nacional, do Museu Histórico Nacional, do Museu da República (Palácio do Catete), do Serviço Nacional do Teatro. Na terra natal, exerceria as funções de Secretário-Geral do Maranhão durante a interventoria de Saturnino Belo e de Reitor da Universidade Federal do Maranhão. Na esfera política, tornou-se, em 1956, subchefe da Casa Civil da Presidência da República durante o governo de Juscelino Kubitschek. Um dos dados mais curiosos da biografia de Josué Montello remonta à sua eleição para a Cadeira no 29 da Academia Brasileira de Letras, tendo em vista a sua tenra idade: 37 anos. Entre 1994 e 1995, exerceu a presidência dessa mesma instituição. Além de tais cargos, foi presidente do Conselho Federal de Cultura, Conselheiro Cultural da Embaixada do Brasil em Paris e Embaixador do Brasil junto a UNESCO. Foi condecorado com vários títulos e recebeu diversos prêmios, como o Silvio Romero de Crítica e História, em 1945; Arthur Azevedo de Teatro, em 1947 e Coelho Neto de Romance, em 1953, da Academia Brasileira de Letras; Fernando Chinaglia de Romance, em 1965; Intelectual do Ano, em 1971 e Oliveira Martins, em 2000, da União Brasileira de Escritores; Nacional de Romance, em 1979, do Instituto Nacional do Livro; Grande Prêmio da Academia Francesa, em 1987; Guimarães Rosa, de prosa, em 1998. Tendo enveredado pela história e pela educação, como um autêntico autodidata, escreveu mais de 20 romances, além de ensaios, novelas, peças teatrais, crônicas e livros para o público infanto-juvenil.

São Luís do Maranhão sob a lente de Josué Montello:

lugar, exílio, memória

Márcia Manir Miguel Feitosa e Vanessa Soeiro Carneiro